7 February 2015

A arquitecta e o geógrafo criam casas que fazem bem à saúde

Ela é arquitecta, ele é geógrafo. Uniram conhecimentos e experiências, foram estudar lá fora e implementaram, a partir do Porto, uma noção pouco conhecida em Portugal. Na Habitat Saudável praticam arquitectura integrativa, que une a concepção de casas aos conceitos de geobiologia, geometria sagrada e "feng shui" tradicional. “O que nós fazemos é levar às pessoas — através do seu espaço e da sua casa — saúde, felicidade e bem estar”, começa por definir Miguel Fernandes, de 35 anos.

“Não há aqui qualquer tipo de esoterismo”, ressalva o geógrafo em entrevista ao P3. “Segundo a Organização Mundial de Saúde, 30% das habitações têm potencial para causar doenças”, aponta; a percentagem sobe para 60 quando se tratam de construções empresariais. Quem os procura tem, normalmente, problemas de saúde: filhos doentes, insónias, níveis elevados de cansaço constante. “Vai desde sintomatologia muito 'soft' até doenças muito graves”, explica Miguel.

Texto de Ana Maria Henriques • 28/01/2015 - 17:01